18 de setembro de 2017

A impureza dói


Todos nós, cristãos, passamos por situações que comprometem de alguma forma a nossa pureza, as quais precisamos resistir fortemente a fim de agradarmos a Deus. Nos encontramos diariamente em um campo de batalha, contra um sistema que é hostil aos princípios divinos, e contra as forças espirituais do mal; porém, a maior guerra que enfrentamos todos os dias se encontra travada em nosso interior, onde os olhos humanos não veem, mas que faz parte de uma realidade que é real, constante e inevitável. Esta guerra é contra todos os nossos pensamentos e desejos impuros que desonram ao nosso Deus, contra tudo o que é oriundo de nossa natureza humana caída, que conduz nossos passos a caminhos que estão em desconformidade com o que o Senhor é com o que deseja para as nossas vidas, como filhas amadas redimidas para a glória do Seu louvor.

11 de setembro de 2017

Quando o conflito é a paixão


Um dos clássicos literário do dramaturgo e poeta inglês William Shakespeare, foi à trágica história fictícia do romance proibido entre Romeu e Julieta.

4 de setembro de 2017

Pare de ter pena de si mesma


Ofensas, decepções, desilusões, incompreensões, calúnias, mentiras, traições... Todos estes são gatilhos poderosos para despertar em nós a autopiedade. Quando somos ofendidas, quando somos decepcionadas e nos vemos desiludidas, quando somos incompreendidas diante de situações em que demos tudo de nós para ajudar, quando somos caluniadas, quando mentem para nós e nos enganam, quando nos apunhalam pelas costas... São nesses momentos em que nos encontramos mais dispostas a sentir pena de nós mesmos.

28 de agosto de 2017

Lutando contra a amargura


A cada tempo que se passa a amargura tem se tornado frequente no meio cristão. Ela surge a partir de uma reação às ofensas ou situações pelas quais somos submetidos, tendo deste modo, uma essência relacional. Quando alguma ferida emocional não é tratada, suscita em nosso coração sentimentos como raiva, tristeza, dor, vingança, entre outros, que por sua vez, faz com que a amargura germine em nosso interior.

21 de agosto de 2017

Solidão e Oásis


Um físico fez um experimento utilizando duas pistas e duas bolinhas para trilhar o mesmo caminho. A primeira pista era plana, a bolinha percorria um caminho reto. A segunda pista era montanhosa, com altos e baixos em que a bolinha precisaria percorrer. Para sua surpresa, a pista com altos e baixos fez com que a bola percorresse em menor tempo. Assim mesmo parece ser a nossa vida, nos deparamos com caminhos montanhosos, com subida e descida; a diferença é que na vida não sabemos ao certo o tempo que iremos gastar para chegar ao fim, mas podemos aprofundar nosso relacionamento com o Senhor ao longo de nossa caminhada.

14 de agosto de 2017

O pecado da murmuração


Lembro-me de uma vez em que estava dando os últimos ajustes em um trabalho importante, que deveria ser entregue no dia seguinte e, quando já estava perto de acabar, meu computador simplesmente apagou e eu não conseguia mais ligá-lo. Apertava o botão insistentemente, sem acreditar que aquilo estava acontecendo. Quanto mais eu tentava e ele não ligava, mais chateada eu ia ficando. Isso foi motivo suficiente para que eu reclamasse da vida, do mundo e de toda a engrenagem do universo, afinal, porque aquilo foi acontecer justamente naquele momento? Porque não apagou depois que eu tivesse terminado e salvo o trabalho no e-mail? Questionamentos como esses eram como combustível para minha revolta e amargura contra aquela circunstância.

Poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...