25 de janeiro de 2016

Lugar Secreto


O momento particular de oração deve ser algo que nos encha de gozo e paz e realizado com a mais profunda devoção e fervor. Mas nem sempre é assim que acontece. A frieza toma conta dos nossos corações e nos sentimos fatigadas e indispostas. Isso porque, em nossa velha natureza, há uma resistência contra a convivência próxima a Deus. 

Embora a nova natureza (criada pelo Santo Espírito, na regeneração) aprecie o momento de adoração e deseje ansiosamente estar com Deus, preferimos fazer qualquer outra coisa e nos envolver em qualquer distração, em vez de buscarmos o momento de comunhão com o Senhor. Assim, quando chega o momento designado para a oração, inventamos desculpas como: “Nossa! Estou tão cansada! O Senhor entende, não é, Deus?”, “Puxa, tenho tantas coisas para fazer! Acho que não tem problemas se eu deixar pra orar só à noite”, “Senhor, estou tão perturbada que só quero dormir. Amanhã a gente conversa”. Nossa carne é muito competente em criar situações para nos afastar da convivência íntima com Deus! No entanto, o momento de intimidade é algo que interessa tanto a Deus quanto a saúde de nossa vida espiritual. 

Nosso Deus está sempre nos chamando para estarmos a sós com Ele porque, além de nos salvar, Ele nos adotou: somos Suas filhas, objetos do Seu amor paternal. O momento de oração deve ser, antes de tudo, o momento de comunhão com Deus, de dizer que você podia estar fazendo qualquer outra coisa, mas preferiu estar ali (porque Ele é o mais importante em sua vida), que nada nesse mundo te traz mais alegria e prazer do que estar em profunda e doce comunhão, e que estar com Ele é o melhor momento do seu dia. O ativismo do nosso tempo, somado com as corrupções de nossos corações, lutará contra nossa alma para nos afastar dos exercícios espirituais. Precisamos, então, nos disciplinar para não negligenciarmos o lugar secreto com o Pai - Ele estará lá nos esperando todos os dias. Mas se desprezarmos a Sua companhia, Ele nos corrigirá escondendo a luz de Sua face de nós e nos deixando por algum tempo cambalear nas trevas, até percebermos que Ele nos basta.

Muitas vezes, ficamos fascinadas pelas coisas visíveis deste mundo e tão atraídas pela feira das vaidades - coisas que nossa carne clama com violência para ser atendida e que são tão prejudiciais para nossa alma, que tornam nossa vida espiritual frágil e sem forças para nos aplicar vigorosamente naquilo que agrada o “homem interior”. Daí, torna-se tão difícil usar nosso tempo para ficar a sós com Deus. Precisamos desesperadamente deixar o barulho dos nossos dias, os apelos constantes das multidões, a atração do entretenimento e usar nosso tempo para nos esconder em Deus, no lugar onde ninguém nos vê somente Nosso Pai (Mt. 6.6). Pois a alegria, a força, o conforto e o poder de nossa vida espiritual dependem da vida secreta com Deus. 

Sonaly Soares
    
        

10 comentários:

  1. Demais! Exatamente o que eu precisava ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bibiana!

      Glória a Deus por sua edificação.

      Abraço fraterno!

      Excluir
  2. Gostei da mensagem. Vivemos num momento em que as circunstâncias nos traz a crença de uma Era Veloz. Não paramos para refletir sobre o tempo e se vivemos em função dele. Essa questão é séria, pois nos ensina a sermos desleixados, a esquecer detalhes... vejo isso qndo alguém publica as fotos da sua viagem numa rede social de forma simultânea. Chega a parecer meio doentio. Estamos criando em nós mesmos o Déficit de Atenção... Temos de nos disciplinar e reconhecer q tudo em excesso faz mal. Que temos de nos organizar, assim como ter um momento para leitura bíblica, oração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Erica!

      Muito boa sua observação. Deus te abençoe em Cristo.

      Abraço fraterno!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Olá, Ana!

      Deus nos ajude a perseverar nesse propósito.

      Abraço fraterno!

      Excluir
  4. Que texto edificante! Infelizmente uso muito a desculpa do "não terá problema se eu orar só anoite né Pai?!", mas vou lutar contra essa preguiça e continuar indo ao meu lugar secreto junto a Ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Glenda!

      Que o Senhor nos ajude a vencer as desculpas de nossa velha natureza. Deus te abençoe.

      Abraço fraterno!

      Excluir
  5. Quanto mais nos esquivamos, mais difícil se torna esta aproximação. Que possamos perseverar e nos esforçarmos para viver a comunhão que o próprio Deus nos proporciona!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Erica!

      Realmente, fica muito mais difícil. Um certo pregador disse que quanto menos oramos se torna mais difícil orar e quanto mais oramos mais fácil se torna orar. É como um exercício. O Senhor nos ajude derramando sua graça sobre nós.

      Abraço fraterno!

      Excluir

Poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...