10 de abril de 2016

Santifica-nos, Senhor, para tornarmos servas idôneas.



No capítulo 38, do livro de Jó, vislumbramos o quão poderoso o Senhor é. Pois, apresenta a grande soberania de Deus e o seu Poder de modo misericordioso e amoroso para com Seu povo e Sua criação.

Seu grande poder é mostrado quando: lançou os alicerces da terra (v. 4), marcou os limites das dimensões da terra (v. 5), estrelas e anjos cantavam e regozijavam engrandecendo o seu santo nome (v. 7), represou o mar (v. 8), vestiu as nuvens em densas trevas e as limitou (v. 9), quando deu ordem à madrugada e à alvorada sobre os seus lugares (v. 12), caminhou nas nascentes dos mares e foi até as suas obscuras profundezas (v. 16), enfim, o capítulo 38 retrata o monólogo de Deus para Jó asseverando a grandeza do seu infinito poder. Diante do exposto, como então poderemos nos relacionar com um Deus extremamente Poderoso, Santo e Incorruptível, sendo nós limitadas?
Para termos uma vida de servas virtuosas e idôneas precisamos progredir na santificação, pois sem santidade é impossível ver a Deus (Hebreus 12.14) e mesmo se relacionar com Ele.
Na primeira carta do apóstolo Paulo aos Coríntios a santidade é apresentada como uma realidade na vida dos filhos de Deus, uma vez que somos chamadas por Jesus Cristo para sermos santas como Ele é (I Coríntios 1.2). Por ser um processo, a santificação, consiste também no conhecimento e estudo da Palavra de Deus (João 17.17), pois, quando confessamos Jesus como Senhor de nossas vidas devemos colocar a Sua Palavra como nossa única regra de fé e norma de vida.
Façamos como o salmista que a tinha por pura e lhe dava grande estima em meditar nos seus ensinamentos (Salmo 119.140). Ressalta-se, ainda, a santificação pela comunhão com nossos irmãos (1 Coríntios 7.14). Portanto, Deus nos escolheu em Cristo para nos relacionarmos de maneira que sejamos santas e irrepreensíveis pela operação do Espírito. Para que agindo assim tenhamos uma vida idônea e um relacionamento mais íntimo com o Senhor Jesus.
O propósito eterno de Deus não é apenas nos levar para a glória, mas nos transformar à imagem do Rei da glória.
Por conseguinte, é possível citar exemplos de servas idôneas que foram proeminentes durante a caminhada com Jesus Cristo na terra. Destacam-se: Maria, mãe de Jesus (Atos 1.14-15), Maria Madalena, Marta e Maria, pois, as mesmas seguiram e serviram a Cristo Jesus (Lucas 8.1-2).
Portanto, para sermos servas piedosas e idôneas é necessário pedir a Deus graça e conhecimento das Sagradas Escrituras para que venhamos a ser santificadas pelo seu Espírito Santo e assim desfrutar de uma vida que seja agradável ao Senhor Deus. 

Mysia Rebeca

8 comentários:

  1. Muito bom esse comentário que vc comparou para que sejamos mulheres sabia da palavra.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom esse comentário que vc comparou para que sejamos mulheres sabia da palavra.

    ResponderExcluir
  3. Ótimo texto, precisamos de mais palavras edificadoras como essa, estou amando o Blog e as mensagens aqui passadas. Deus abençoe vocês, e que nos instrua a sermos cada dia mais mulheres virtuosas e piedosas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Stella!

      Obrigada pelas palavras de incentivo, que o Senhor igualmente te abençoe.

      Um abraço!

      Excluir

Poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...