22 de agosto de 2016

Diretrizes para tempos de aflição


Desde o dia em que fomos expulsos do paraíso, que esse mundo se tornou um lugar hostil e atribulado. O Senhor Jesus nos advertiu que passaremos por aflições, enquanto aqui vivermos - em João 16.33. O termo grego usado nessa passagem para “aflição” é "thlipsis", que também pode ser traduzido por “tribulação” e é definido como “dificuldades que envolvem diretamente o sofrimento”1 e em várias línguas pode ser expresso como “aquilo que causa dor”. O apóstolo Paulo, usa esse mesmo termo em II Co. 4.17, quando diz que nossa tribulação (thlipsis) é leve e momentânea. Ainda vemos na Bíblia servos e servas de Deus tendo de enfrentar as mais diversas situações aflitivas. O livro dos Salmos, por exemplo, está repleto de descrições das angústias e aflições dos salmistas.

Diante disso, percebem que é uma grande ilusão esperar que nossas vidas nesse mundo sejam sempre tranquilas, sem espinhos e adversidades?

Nosso Senhor nos orientou a sermos corajosas e não desanimarmos, porque Ele mesmo triunfou sobre o mundo. Há instruções na Bíblia que nos ajudarão a passar pelas aflições dessa vida com coragem, esperança e confiança em Deus. Vejamos algumas:

1. Recorde os feitos do passado.
É isso mesmo! Olhe para trás e relembre as vezes em que suas orações foram respondidas, de quando o Senhor a livrou de situações perigosas, das bênçãos vindas de Suas mãos bondosas que agraciaram a sua vida, das noites agonizantes em que Ele a consolou. No Salmo 77, vemos Asafe em grande angústia, chegando mesmo a afirmar que sua alma se recusa a ser consolada (v. 2), mas o que ele fez? Deixemos que ele nos diga:

“Recordarei os feitos do Senhor; sim, eu me lembrarei das tuas maravilhas da antiguidade. Também meditarei em todas as tuas obras, e ponderarei teus feitos poderosos.” (v. 11-12)

Não deixe que sua mente mergulhe em seus problemas, mas a discipline para que traga à memória àquilo que pode te trazer esperança, como disse Jeremias (Lm. 3.21), que são as misericórdias do Senhor que agiu no passado e que continua a agir no presente, pois elas não têm fim, isto é, nunca acabam.

2. Entenda que há propósito na sua aflição.
Nada acontece em nossas vidas por acaso, pois não estamos entregues a um destino cego, tudo o que nos sobrevém tem uma finalidade - mesmo nossas aflições, podem vim para a disciplina (Hb. 12.511), para a confirmação do valor da nossa fé (I Pe. 1.6-7), para o aperfeiçoamento do caráter cristão (Rm. 5.3-4), para aumentar nossa capacidade de ter compaixão pelos outros (II Co. 1.4-5), e etc. Precisamos olhar para nossas aflições entendendo que até mesmo elas cooperam para o nosso bem e no final de tudo para o louvor de Deus. Há lições preciosas que só podemos aprender nos tempos difíceis, há uma frase que diz:

“Nosso grande Mestre escreve muitas lições brilhantes no quadro-negro da aflição.”

E Thomas Brooks, um dos mais doces puritanos, escreveu:

“As aflições fazem amadurecer as virtudes dos santos.”

3. Deus está acima das suas circunstâncias.
Às vezes os problemas se mostram maiores que a nossa confiança em Deus, e nosso coração vacilante coloca sobre si o peso da ansiedade e do medo, pesos esses, que não podemos suportar. Somente Aquele que tem todas as coisas debaixo do Seu controle pode administrar nossas circunstâncias. Então, entreguemos tudo a Ele, pois só assim encontraremos descanso para o nosso pobre e frágil coração. Deus reina acima de nossas circunstâncias.

4. Você é amada, acredite!
Elisabeth Elliot iniciava seus programas de rádios dizendo: “Você á amado com amor eterno e os braços eternos te sustentam por baixo” (Jr. 31.3 e Dt. 33.27). Sim, somos amadas com um amor que não tem fim, por um Pastor protetor, terno e cheio de misericórdia, que prometeu nunca nos deixar, mas cuidar sempre de nós, Suas pobres e débeis ovelhas. Há uma letra de uma música que gosto muito, que diz:

“Me guiarás pelo vale escuro
E na dor Tu serás meu doce refúgio,
Meu Pastor.”2

A comunhão com o Senhor Jesus é o prazer mais doce e mais pleno que nos foi concedido nessa vida. Mesmo nos tempos de aflição, Ele é o nosso “doce refúgio”, descanso e refrigério. É a certeza dessa relação de amor com Ele, que nos fortalece e encoraja a sermos, como instruiu o apostolo Paulo:

“Alegres na esperança;
Pacientes na tribulação
E Perseverantes na oração.”
(Rm. 12.12)

Sonaly Soares
__________________________
1LOUW, Johannes. NIDA, Eugene. Léxico Grego-Português do Novo Testamento. Barueri: SBB, 2013.
2Hino by Joel Davies e Odhan King – "As Marcas de Cristo" Versão ReformedSound

15 comentários:

  1. Belíssimo texto! Para salvar e ler nessas tais horas complicadas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Amanda!

      Que bom que fostes edificada.Deus te abençoe.

      Um abraço.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Olá, Raphaela!

      Glória a Deus! Que o Senhor te abençoe.

      Um abraço.

      Excluir
  3. Gostei, muito!
    Um belo texto edificante.

    ResponderExcluir
  4. Só conseguimos absorver algo bom de algo dificil quando confiamos nELe. E aprendemos tanto na pratica os desafios de cada fase de vida. Vivemos melhor porque amadurecemos. Sonaly sempre uma alegria vir aqui, ótimo texto.

    A proposito o que fazes quando enfrenta seus desafios... ?

    Beijos, Graça e paz !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eva!

      A alegria é minha em ler seu comentário.
      Quanto apergunta...
      Sempre ficava amedrontada e bastante insegura por nunca saber o que vem depois, mas o Senhor tem derramdo graça e a cada novo desafio Ele me diz para ser corajosa porque Ele é a minha força, isso me traz paz e descanso. Lembro das promessas, dos propósitos e de Sua soberania e meu coração fica confiante! Não é nada fácil, mas a graça é maior que nossas fraquezas.

      Um abraço! Graça e Paz.

      Excluir
  5. Excelente....É UM EXERCÍCIO DIARIO CRER NA SOBERANIA DE DEUS.

    ResponderExcluir
  6. Excelente....É UM EXERCÍCIO DIARIO CRER NA SOBERANIA DE DEUS.

    ResponderExcluir
  7. Oportuno [2] Texto que vou imprimir hen! Mt oportuno p mim nesse momento.
    Obrigada você todas que compõem esse blog. Beijos e a paz do nosso Senhor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém!

      Obrigada pelas palavras de estímulo. Glória a Deus por sua edificação.

      Que Ele te abençoe.

      Excluir

Poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...