6 de fevereiro de 2017

Moça, guarda o teu coração


Os hebreus costumavam empregar a palavra “coração” em sentido figurado como a sede de toda a vida - inteligência, vontade e emoção. É a natureza interior do ser humano. Lá estão os pensamentos mais íntimos, os impulsos mais profundos, os desejos mais insondáveis, lá estão as sementes de todos os pecados.

O Senhor Jesus certa vez disse:

“...do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, fornicação, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.” (Mateus 15:19)

Nossa! Quanta coisa ruim pode ser gerada em nosso interior, no oculto, onde ninguém pode ver, exceto Deus e nós, é claro. Quem de nós nunca teve de se repreender ao perceber que estava desejando coisas ruins, ou cheias de orgulho e egoísmo, tendo inveja ou rancor?

Paul Washer conta que estava pregando em uma universidade sobre a pecaminosidade humana, quando leu a passagem de Gênesis 6.5, na qual diz que todo o desígnio do coração do homem é continuamente mau, e um rapaz discordou disso. A resposta que ele deu ao rapaz foi:

“Se eu pudesse expor, agora mesmo, o seu coração e cada pensamento que você já teve, desde o seu primeiro levantar até este exato momento – não os seus feitos, mas somente os seus pensamentos – e pudesse colocá-los num vídeo e os exibir aqui neste auditório, você fugiria deste campus e nunca mais mostraria sua face aqui de novo, porque você tem pensado coisas tão doentias e tão pervertidas que não poderia compartilhá-las sequer com seu amigo mais próximo. Na verdade, se seu amigo mais próximo conhecesse alguns dos pensamentos que você teve a respeito dele, ele não seria mais seu amigo. E o motivo pelo qual eu tenho certeza disto não é porque sou um profeta, mas porque isso é o que a Escritura diz – e porque eu também sou um homem como você”. (Paul Washer - O Verdadeiro Evangelho)

É com essa natureza pecaminosa que todos nós nascemos, é com um coração caído que amamos e idolatramos as coisas e as pessoas. Porém, glória a Deus por Jesus Cristo, pois, por causa do que Ele fez, o Espírito Santo gerou em nós uma nova natureza, um novo coração! Essa é a boa notícia.  Entretanto, mesmo regeneradas, nós continuamos com a nossa velha natureza corrupta e caída, e a Bíblia nos diz que é travada uma guerra entre as duas naturezas. A Velha Natureza é também chamada de “carne” no Novo Testamento e a Nova Natureza é, por vezes, chamada de “espiritual”, “novo homem” ou “nova criatura”:

Velha Natureza   X   Nova Natureza

Considerando que o pecado ainda está em nós, por causa da velha natureza, veja o conselho que a Bíblia nos dá acerca do nosso coração:

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” (Provérbios 4:23)

Guardar o coração! Isto é, vigiar, proteger, cuidar, zelar, velar. Pois se o coração é a “máquina” geradora de todos os anseios fundamentais da vida, pelos quais nossa existência é orientada, então nós precisamos cuidar muito bem dele. O puritano Thomas Watson, escreveu:

“Cuide do seu coração como você cuidaria de um jardim. Capine o seu coração de todo o pecado. Entre as flores do coração crescem as ervas daninhas. São as ervas daninhas do orgulho, malícia e avareza: estas crescem sem plantá-las ou cultivá-las. Portanto, esteja capinando seu coração por meio da oração diária, exame próprio e arrependimento.”

Entendeu o que significa guardar o coração? Não é segui-lo, não é atender todas as suas vontades, não é confiar nele, como a nossa cultura diz para fazermos. Mas examiná-lo continuamente com a poderosa luz da Palavra de Deus, é não se demorar em pensamentos maus, é não permitir que sua mente tire prazer de devaneios impuros.

Não olhe para os pecados do seu coração como se fossem coisas “normais” e por isso você pode conviver com eles, mas que eles te inquietem e te levem a lutar dia após dia, para ir limpando esse jardim, com o qual talvez você tenha sido tão negligente, ao ponto de agora, nesse momento, seu coração estar sujo, cheio de ervas daninhas e as florzinhas celestiais estarem murchando por falta de cuidados.

O que é produzido no seu coração é o que orienta a natureza dos seus desejos, por isso, exercite-se fervorosamente com os meios de graça para desejar e buscar o que é bom, puro e santo. Isso trará inúmeros benefícios para nós e para aqueles que estão a nossa volta, pois estaremos mais inclinadas ao amor fraternal, à bondade, à humildade, dentre outros.

Seu trabalho começa ao acordar e durará por todo o dia, até a hora de dormir, quando acaba, só para começar de novo, no outro dia. Esse é o trabalho da nossa vida.

Então, jardineiras, peguem suas ferramentas: a oração e a Palavra de Deus, e mãos à obra, pois grande é o trabalho que nos espera. O Jardineiro Celestial têm inúmeras sementes santas e Ele quer vê-las frutificar em nós, pois, embora hoje o seu coração possa estar como um jardim abandonado, ele pode florescer perfumado como um jardim secreto,  onde o Senhor Jesus vem encontrar-se contigo e te encher de alegria, com Sua presença santa e bendita. Então, coragem e avante!

Sonaly Soares

9 comentários:

  1. Glória a Deus por esta mensagem. Palavras edificantes e verdadeiras! =D Deus continue abençoando vocês!

    ResponderExcluir
  2. Que texto maravilhoso, Deus a abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!

      Que o Senhor abençoe a todas nós.

      Um abraço!

      Excluir
  3. Ameii!!o texto!!que Deus abençoe cada um de vcs!!ricamente!!que ele continue capacitando cada um de vocês!!parabéns!!vcs são benção!!!👆👏🙏👏🙏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Patrícia, pela prece em nosso favor. Nos alegra sua edificação. Desejamos que o Senhor igualmente te abençoe.

      Um abraço!

      Excluir
  4. Um texto muito enriquecedor e edificante!
    Amo Pv 4:23 que fala sobre guardarmos o nosso coração ❤️ porém, só começamos a fazer isso depois que sofremos ... Jesus cuida de nós!

    ResponderExcluir
  5. Texto muito bom e esclarecedor.
    Deus abençoe!

    ResponderExcluir

Poderá gostar também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...