27 de março de 2017

O privilégio de ler as Escrituras


“Como amo a tua lei! É a minha meditação todo o dia.” (Sl. 119: 97)

Em meio à correria de nossas rotinas, a grande quantidade de afazeres diários, à agenda apertada e os horários entrando em choque. Outras atividades têm se tornado a nossa prioridade, exigindo grande parte do nosso tempo, e muitas vezes dificultando o nosso momento a sós com Deus, de orar e meditar em sua Palavra. E por consequência, perdemos o “primeiro amor”, nos tornamos insensíveis, não temos mais o desejo de reservar um tempo importante, e que deve ser essencial,para o crescimento da nossa vida cristã.

No entanto, como mulheres cristãs, sabemos o quão necessário é buscarmos uma vida piedosa, uma vida que agrade e glorifique a Deus. A direção para esse viver, embora tantos livros excelentes possam contribuir, e nos aconselhar nessa caminhada, nada substitui a autêntica e legítima orientação que é obtida através das Escrituras Sagradas.

William Ames chamou a Bíblia de “uma perfeita regra de fé e conduta”.

“A Escritura é inspirada por Deus” (2Tm. 3:16), e este não pode mentir (Nm. 23:19), o que nos traz a certeza de que podemos confiar nas Sagradas Escrituras.A Bíblia é a própria Palavra de Deus, é a vontade de Deus que se revela a nós. Esta é uma linha de raciocínio dos puritanos:

“Se Deus é o autor da Escritura, ela não pode mentir, e se ela não engana, deve ser inerrante e infalível.”

O Salmo 119 fala sobre a “lei divina”, e nos mostra alguns pontos pelos quais devemos ler a Bíblia e praticar os seus ensinamentos:

1- Bem-aventurado será ao andarmos segundo a Palavra.

“Bem-aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do Senhor. Bem-aventurados os que guardam as suas prescrições e o buscam de todo coração; não praticam iniquidade e andam nos seus caminhos”. (v. 1-3)

Quando meditamos dia e noite nas Escrituras, passamos a aprender mais sobre Deus e compreendemos a sua vontade para nós. Conhecemos as atitudes e os ensinamentos de Cristo, e como resultado, buscamos ser imitadores dele, não praticando iniquidades, mas vivendo de forma reta. Esse foi um dos motivos que me fez ficar fascinada pela Bíblia, pois quanto mais a leio, mais conheço a Deus, os seus atributos, os seus ensinamentos, e, assim, exercito uma vida que lhe agrade, que glorifique a Ele, mesmo em meio a correria do dia a dia.

2- Devemos memorizar as Escrituras para evitarmos o pecado.

“Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti”. (v. 11)

Ao memorizarmos as Escrituras em nossa mente, teremos um “artifício moral” que poderá ser usado na hora da tentação. Nas tentações diversas, sejam estas físicas, psíquicas ou morais,se meditarmos e memorizarmos as Escrituras, lembraremos das suasorientações, por exemplo, com relação àfornicação (Hb. 13:4), à ansiedade (1Pe.5:7), à falsidade (Pv. 4:24), ao jugo desigual (2Co. 6:14 e 15), e à língua (Tg.3).

3- A Palavra de Deus nos fornece sabedoria.

“Os teus mandamentos me fazem mais sábio que os meus inimigos; porque, aqueles, eu os tenho sempre comigo. Compreendo mais que todos os meus mestres, porque medito nos teus testemunhos. Sou mais prudente que os idosos, porque guardo os teus preceitos”. (v. 98-100)

A verdadeira sabedoria nos é concedida através da Palavra, ao guardarmos os seus ensinos e meditarmos nela. E Através da sabedoria do alto, seremos prudentes, aprenderemos a viver segundo a Bíblia.Um exemplo bíblico para tal ponto, é a da rainha de Sabá, (1Rs.10: 1-8). Mesmo possuindo todos os bens materiais que desejasse, ainda sim ansiava por sabedoria. Indo ao Rei Salomão, que era o homem mais sábio de toda terra, com a finalidade de obter respostas para suas perguntas difíceis, esta alcançou todas as respostas. A Bíblia relata que todas as perguntas da Rainha foram respondidas por Salomão, e com isso, ela admitiu que existia um Deus que abençoava a Salomão e a todo Israel.

O puritano Robert Harris disse que “devemos ser cuidadosos ao lê-la, ouvi-la, e alojá-la em nossos corações, aplicá-las junto a nossas consciências, e então ela sarará nossos corações”.

4- A Palavra nos ilumina.

“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos”. (v. 105)

A Bíblia nos dá a direção para tomarmos decisões na busca de uma vida pura que agrada a Deus. Ela nos ilumina como um farol, nos guia, nos ensina, e tem um ensinamento para toda e qualquer situação. Isso é dito por alguns puritanos:

“Não há uma condição em que possa cair um filho de Deus, para a qual não aja uma direção e uma regra na Palavra, em alguma medida apropriada. ” (Thomas Gouge)

“Não há nada nem qualquer condição que sobrevenha nesta vida a um cristão para a qual não haja uma regra geral na Escritura, sendo esta regra reforçada pelo exemplo, porque este é um conhecimento prático. ” (Richard Sibbes)

“A Bíblia contém a direção para... o que quer que se encaixe em qualquer parte da vida do homem. ” (Cartwright)

5. Temos paz ao amar a lei de Deus.

“Grande paz têm os que amam a tua lei; para eles não há tropeço”. (v.165)

Devemos amar a lei não apenas em palavras, mas só mostraremos o quanto a amamos através da aplicação dela em nosso viver diário.Sendo na correria, andando super ocupados, quando praticamos os ensinamentos bíblicos, estamos vivendo aquilo que Deus nos ordenou, ou seja, estamos vivendo segundo a vontade dEle, e com isso encontramos paz. Essa paz não é a que o mundo nos oferece, que é momentânea e passageira. Essa paz é a que sentimos quando colocamos o nosso amor nas coisas eternas, priorizando as coisas do alto.

Ao lermos a Bíblia temos mais intimidade com Deus, compreenderemos a sua vontade para nós, ficaremos cada vez mais agradecidas e maravilhadas com a maneira a qual ele manifestou o seu amor pelos seus filhos, ao enviar Jesus Cristo e ficaremos cada vez mais desejosos pela sua vinda, por sabermos que não somos daqui e vivemos para algo maior. É triste e constrangedor lembrar que nossos irmãos da igreja perseguida ficam maravilhados por desfrutarem de pequenas porções das Escrituras, e que almejam ter o privilégio que hoje temos, o de ter e ler toda a Escritura, porém não usufruímos.

O meu desejo é para que Deus ponha em nossos corações o anseio, a sede diária e o amor pela sua Palavra, para que tenhamos prazer na leitura e na prática das Escrituras, com a verdadeira motivação dedizermos como o salmista: 

“Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia! ”.


Sarah Pontes

(Citações extraídas do livro “Santos no mundo”. Leland Ryken).
_________________



Sarah é de Campina Grande, cidade onde mora atualmente. Estuda Engenharia Sanitária e Ambiental, é da Igreja Congregacional do Calvário, voluntária no Projeto Social Soldados de Cristo e faz parte da liderança do Grupo de Estudo Bíblico Eternamente. Ama leitura e música.

6 comentários: